quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

SERVIÇO MILITAR NO EXÉRCITO SUPERIOR - ANTONIO APARECIDO FRIAS FURTADO, SABIÁ, da CCS, 1964

NOVA CCS/BS-XEREM-O BATALHÃO DA SAUDADE DE ARARAQUARA pesarosamente comunica o falecimento na manhã deste dia de Ano Novo, do companheiro ANTONIO APARECIDO FRIAS FURTADO, mais conhecido por SABIÁ, da CCS, 1964, daqui de Araraquara. Esteve conosco no Encontro de Araraquara e na viagem para Brasília, em 2011.Vitima de pertinaz enfermidade, o diabetes e ácido úrico, partiu aos 68 anos, deixando esposa MARILENA e 3 filhos. À familia FRIAS FURTADO as condolência da familia begepeana e do BS. No meu blog (blogdobsveteranosdobgp.blogspot.com) vcs poderão ver texto mais específico com fotos do falecido. Um cordial e begepeano abraço do XEREM. -01/Janeiro/201.
>

12 comentários:

Anônimo disse...

NOVA CCS/BS-XEREM - Estavamos no inicio de nossa incorporação, a uns 45 dias mais ou menos, após o período de adaptação às novas regras.Depois desse período de Marcha Soldado, Esquerda , Volver! Ordinário Marcha! Sentido!!e vem lá o Oficial de Dia da Companhia, que não mais me lembro. Mas o Sargenteante, ah! esse, eu me lembro muito bem. 3º Sgt OBED, muito bacana, amigo dos soldados. E vem com uma papeleta e com uma lista de funções Administrativas. Afinal, eramos da CCS, a Companhia de Comando e Serviços.Quem é motorista?Uns 10 a 15 levantaram as mãos. Quem tem carta de habilitação? Alguns levantaram.Fica ali de lado e entra em forma. Quem mexe com força?Calma aí, é com energia elétrica. Uns 5. Quem conhece mecânica? Uns 5. Vai lá naquela turma. Quem é escriturário. Alguns, dentre os quais, eu.Quem sabe trabalhar com mimeografo? Naquele dia, só eu. Então, fui selecionado para ir ao Prédio do Comando e me apresentar ao 1º Sgt Itamar, que cuidava do setor de impressão do Boletim Interno. Ali fui submetido a um teste de datilografia , e aprovado. Era rápido no teclado. Trabalhara em um cartório de Registro Civil, transcrevendo certidões e fazendo também os assentamentos de nascimento. Tinha boa datilografia. Fui ser assessor do Cb Chagas, que fazia a datilografia da maior parte dos estencils ( ou estenceis)para a impressão em "modernos" mimeografos Gestetner, à tinta.E , por um bom tempo, fui o encarregado de imprimir o BI (Boletim Interno). Voltemos à seleção de aptidões. Quem é sapateiro? Quem é barbeiro?Quem é pedreiro?Pintor?Borracheiro?Enfermeiro? 3 levantaram as mãos: FERNANDÃO - JORGE e SABIÁ.Os dois primeiros já trabalhavam em farmacia e tinham boa prática em pequenos curativos, aplicar injeções. Mas quando o Sabiá levantou a mão, quem o conhecia, deu muita risada. E, até dar baixa, foi um "eficiente e solicito" enfermeiro.Quem joga futebol? Ai, foi covardia: Paina, jogava na AFE, Jamir, Guaraná, Edson,Grecão,Déca ,Venceslau, Foguinho, Zuza (goleiro da categoria amador do Oeste de Itápolis), Malinha Bombarda e também , ali o Sabiá ergueu a mão. Mais uns deram risadas.Sabiam que ele não tinha aquela habilidade dos outros anteriormente citados. No futebol de campo, como goleiro, não tinha pra ninguém: era o Zuza.Jogava muito, pegava demais.Mas, quando foi a vez do futebol de salão, ai foi a hora do Sabiá mostrar que era o mais indicado, pois com sua forma um pouco mais reforçada, tomava um terço da largura do gol daquela modalidade. E assim, nas duas modalidades de futebol, naquele ano, só deu CCS. No âmbito interno do BGP, ganhava tudo e todas. Ai foi a vez de mostrar a arte no Clube do Exército, não deu outra.Aí, Sabiá alternava seringas e gazes com treinos com tenis e bola pesada. E ganhou notoriedade até dar baixa. Pelo formato um pouco redondo, Paina e Guaraná apelidaram-no de CACHAÇO, devido à uma certa preferência do mesmo .E até ele falecer, Paina o tratava assim. E este foi o responsável pelo apelido do Sabiá, como Cachaço e o eu, como Xerem.E agora, das duas vitímas do José Nilgerson Barbosa (2066-PAINA) só resta eu.Tomara que ainda por um bom tempo. E essa habilidade no esporte da bola pesada o livrou de umas cadeias.Capitão Dagô e Tenente Monteiro sempre o livravam de dormir no chão.Por ora, é só. Vou lembrar de mais algum episódio no qual esteve envolvido o saudoso companheiro FRIAS, para nós, o eterno e querido CACHAÇO ou SABIÁ. -NOVA CCS/BS-XEREM.

Anônimo disse...

NOVA CCS/BS-XEREM - Daquele timaço do futebol de salão que tinha a CCS, em 64, quando o banco de reservas era tão bom quanto o que estava jogando, restaram poucos para contar a história. GUARANÁ (jogava demais, tanto campo como futsal)-SABIÁ (pegava muito, no futebol de salão)- GRECÃO ( o xerife da zaga, entrava rasgando, mas tinha bom controle de bola)-DECA (este, dispensava explicações)-MALINHA (Adail Bombarda,jogava bem mesmo)-PAINA (Comia a bola, não tinha pra ninguém , atacava, defendia, era o maestro daqueles times da CCS)-JAMILZINHO - (Jogava muito, corria demais)- ZÉ ADÃO ( um gentleman na arte de jogar, tipo Falcão, Socrates, Afonsinho, Paulo Cesar Caju, Gerson, Dias)- SALES ( que veio da 1a.Cia, gostava de humilhar com seus dribles desconcertantes.Perto dele, Neymar seria manco).Desses , GUARANÁ-DECA-GRECÃO-SABIÁ, subiram para a Prateleira de cima. SALES, desapareceu do mapa, nunca mais se viu ele. JAMILZINHO, reaparece nos encontros nas cidades e no BGP.MALINHA, não é simpatizante destas coisas que praticamos:-amizade e saudade da caserna. EDSON, que hoje mora perto de Araçatuba, talvez um dia apareça. Jogava muito bem, nas duas modalidades . E assim, de boas lembranças, vai vivendo o BS, que tem Saudade no seu nome.-Um abraço a todos meus amigos de comunidade.

Anônimo disse...

Realizada na noite de ontem, dia 6, domingo, às 19,00h, a missa de 7º
Dia pelo saudoso amigo e companhei-
ro SABIÁ. A Igreja de N.S.Aparecida
ao lado do Tiro de Guerra teve lota
ção total, interna e externamente ,
pois não havia mais espaço para es-tacionar os carros.Mais de 500 pes-
soas sentadas e umas 50 em pé.Neste
horário e nesse dia, domingo, há uma boa frequência na missa das 7 da noite, mas ontem, foi demais.Vários amigos dele,dos filhos e do BS estiveram presentes.
Demonstrando a grande amizade que ele tinha.E era nativo do bairro da Vila Xavier, onde se ergue a igreja.Postarei mais tarde ou ama-
nhã, no meu blog, o impresso que se costuma distribuir nas missas de
7º dia. Um cordial e begepeano abraço do Xerem.

Anônimo disse...

UM DEDO DE PROSA- Dia 1 de Janeiro, logo após receber a infausta notícia, tratei de avisar alguns companheiros do BS, mesmo o Vavá foi avisado, e , ao ligar para o celular do Paina, este alegou estar curtindo o final de ano junto à sua mãe, em Santos, com os irmãos, cunhados e filhos.Sentiu demais a partida do grande amigo de caserna, de futebol de campo e salão. E de passeios pela cidade, quando se encontravam.Marcada a missa para domingo, novamente os avisos e o celular do Paina não atendia. A missa foi no domingo à noite, conforme comentário acima. Então, alguns companheiros não souberam .Na segunda feira, logo pela manhã, toca meu celular e Paina quer falar comigo. Pergunta quando será a Missa e, ao eu informar que fora no domingo, sentiu muito. Disse a ele que iria na 3a. ou 4a. feira, visita-lo e contar das coisas ocorridas no velório, enterro e missa.Fui ontem, às 18,30h, aproveitei da boa hospitalidade que ele e a Marli proporcionam a quem os visita.Regadas as palavras com uma água e suco gelados, descrevi os tristes e emocionantes momentos deste episódio. Contei-lhe que CLAUDINHO SORANZO e JOÃOZÃO, amigos de longa data do Sabiá, o primeiro exímio violonista e cantor de conjuntos e de bares noturnos , ali estavam para prestar suas homenagens ao amigo que partia: cantar a música que o Sabiá mais gostava. De autoria de MOACIR FRANCO, cantada por este, no lançamento e ao sucesso total, na voz de ALTEMAR DUTRA, "EU NUNCA MAIS VOU TE ESQUECER". E , enquanto o violão era tocado e as vozes do CLAUDINHO e JOÃOZÃO entoavam a música, Sabiá era levado à sepultura. Coisa Triste? Sim. Coisa Bonita de se ver? Também, pois naquela música estava o bem querer dos amigos, dos presentes e o gosto do mesmo enquanto era deste Plano. E lembramos, também, na casa do Paina, alguns dos bons momentos vividos no BGP, durante nosso serviço militar, algumas peripécias, como quando comeram à vontade no restaurante da Rodoviária do Plano Piloto e deram o pinote e, na fuga, o Grecão bateu , com tudo , a cara no vidro .Caiu, meio tonto, levantou meio tropego, e continuou a corrida.Subindo a rampa que dava acesso à Av.W3 Sul. Ainda bem que estavam sem bibico e brasão, pois eu estava sendo , comendo uma macarronada, e vi aquele alvoroço. Nessa parada , na corrida estavam SABIÁ-GRECÃO-DECA-JAMIL E ZUZA BARBEIRO. Reparem nisso:- Todos agora morando no Andar de Cima. Eu, hem? Ainda bem que , mesmo estando ali , tinha chegado antes e não tinha vazado com eles. Senão, quem iria teclar isto agora?
Falamos também sobre o fato do locutor do BGP narrando as punições e infrações cometidas pelo Sabiá, quando o Cel.Montenegro lhe deu anistia e concedeu o tal Diploma de Honra, demorou uns 3 minutos fazendo o relato aos presentes. Todos cairam na risado , do Coronel aos demais que ali estavam . Até ele achou estranho ter conseguido o DH com tanta carga negativa no lombo. Mas o Cel. Montenegro foi nobre e piedoso ao fazer a concessão e dar o perdão.Enfim, bom motivo para conversas entre amigos, mesmo que um esteja ausente. Umcordial e begepeano abraço do Xerem à Comunidade. E aos leitores do Blog.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

UM DEDO DE PROSA I I - E, a partir de hoje, menos de 60 dias para nos encontrarmos com os amigos de BS.Entramos agora na reta final para confecção dos convites e também a dos DIPLOMAS DE OURO, para a comemoração do JUBILEU DE OURO, das duas de 1963 (e também a de 62/63) para que assim, motivados a participarem, lotem as dependências do Clube Literário e Recreativo de Sertãozinho.E que fique gravada na mente dos sertanezinos a imagem de amigos se reencontrando, se abraçando, numa demonstração de amizade à prova de qualquer imprevisto. Alguns, claro, escapam à esta característica, mas a maior parte da comunidade, assim comunga. Vamos então marcando nas agendas, fazendo seus planos para a viagem até a simpática cidade de Sertãozinho. Tragam esposas, filhos/as, genros, noras, netos/as, amigos/as. Será uma festa de amigos. E , quanto mais, melhor. Um abraço a todos. XEREM

Ana Beatriz Furtado disse...

Meu querido vôzinho, saudade é grande 9 meses que o senhor se foi sempre vai ser lembrado PRA SEMPRE :\

Cristiane Favero Furtado disse...

Hoje se faz 1 ano e 2 meses que meu paizão se foi... oh saudades duída meu Deus...Este Sabiazão deixou muita coisa boa ...lembranças ... mais que saudades Eterna Saudades!!!