segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

PELOTÃO DO XERÉM – Histórico da revista Verde Oliva

HISTÓRICO

Criada, inicialmente, em 23 de maio de 1973, em forma de tablóide, com o nome de "O Verde-Oliva", foi editada em seu primeiro momento pelo Centro de Relações Públicas do Exército. A partir de 1976, competiu à Assessoria de Relações Públicas, precursora do Centro de Comunicação Social do Exército, a responsabilidade de publicar e divulgar o Informativo.
Após 5 anos de circulação, “O Verde-Oliva" sofreu algumas transformações e, a partir de junho de 1978, iniciou uma nova fase com edições mais freqüentes e sem nenhuma ostentação. Em uma simples publicação, em duas cores, procurava estreitar o contato com o público interno, mantendo-o informado, na medida do possível, a respeito das realizações do Exército, das pesquisas em curso e sobre as medidas que visavam o reaparelhamento da Força Terrestre.
A partir da década de 80, passou a circular normalmente com oito números normais e quatro especiais, sendo esses últimos, comemorativos ao Dia da Vitória (08 Mai), Dia do Soldado (25 Ago), Dia do Aviador (23 Out) e o Dia do Marinheiro (23 Dez). Foi nesse período que começaram a circular algumas edições parcialmente coloridas. Além de divulgar as realizações do Exército Brasileiro, procurava aproximar os integrantes da Força e complementar, de certa forma, o Noticiário do Exército.
A partir da edição de nº. 73, o Centro de Comunicação Social do Exército, criado em 1981, e órgão responsável pela redação de "O Verde-Oliva", baseado em pesquisa de opinião, e nas mais modernas técnicas de comunicação social, resolveu mudar o visual desse informativo. Junto com o novo visual, seguia a recomendação de que deveria circular, ser mostrado, ficar exposto e não ficar como arquivo de coleção, como estava acontecendo.
O Verde-Oliva de nº. 77, de agosto de 1982, apresentou uma edição especial totalmente em cores, com um maior número de páginas de toda a sua história - até aquela data. Eram vinte páginas de assuntos de natureza militar, mas também com o interesse de agradar o leitor civil.
Quando comemorou o seu décimo aniversário, o VO foi completamente aprimorado: redação de texto, desenhos, fotografias, diagramação, periodicidade, número de páginas, divulgação de novas idéias e novos leitores.
Em 1983, já com 16 páginas, o maior objetivo do CCOMSEx era transformar o informativo em revista.
Ao comemorar 12 anos de existência, possuía uma boa aceitação traduzida em uma tiragem de 15 mil exemplares, porém mantinha as mesmas diretrizes, que nortearam os trabalhos da primeira edição de maio de 1973: de estabelecer mais um meio de contato com todos os quadrantes do País, divulgando a verdadeira imagem do Exército.
Ao completar vinte anos de sua criação, "O Verde-Oliva" enquadrava-se entre as melhores de seu gênero. Em janeiro de 1985, passou a ser bimestral, buscando cumprir com mais eficiência sua missão de divulgar as atividades profissionais e complementares do Exército, através de uma edição mais freqüente e com maior número de páginas e tiragem.
A partir do nº. 114, de dezembro de 1985, fruto de uma decisão amadurecida, derivada de um grande rol de anseios e de uma imensa vontade de tornar-se um dos veículos oficiais mais atrativo, cultural, moderno e dinâmico, surgiu a Revista “Verde-Oliva", com uma tiragem de 50 mil exemplares, periodicidade quadrimestral e com 34 páginas.
A edição nº. 118, de março de 1987, apresentou a novidade de 16 páginas coloridas e 16 páginas em preto e branco.
Até 2001, a Revista VO sofreu oscilações em sua periodicidade, em virtude de dificuldades administrativas que atrapalhavam a sua publicação nas datas previstas.
Com a entrada em vigor da Portaria nº. 402, de 16 de agosto de 2001, foi mantida a regularidade em suas edições normais e especiais, de modo a cumprir, de forma exemplar, a sua importante função de comunicação social.
Quantas vezes, em visita ao BGP, e ficando hospedados nas dependências da 1.ª Cia ou da antiga CCS, hoje Cerimonial, víamos, sobre uma mesa de centro ali no hall das referidas companhias, alguns boletins e revistas do assunto militar e, dentre elas, as VERDE OLIVA ou os noticiários do Exercito, editados pelo CECOMSEX. passeávamos pelas paginas das mesmas, vendo as belas fotos e as matérias que elas ilustravam. Com a Internet e a facilidade que esta presta para acessar os sites e endereços que mostram tudo sobre o que a comunidade do BS quer ver. E podem crer, a Revista VERDE OLIVA é uma das Revistas mais visitadas. Aqui foi, portanto, a "Certidão de Nascimento" da mesma”
Um cordial e begepeano abraço à todos.
XEREM-27/FEV/2011-DOMIGNO-11,19H.
>